Com Marta na lista, Pia Sundhage faz primeira convocação da seleção brasileira feminina

20/08/2019 16h01

Com Marta na lista, Pia Sundhage faz primeira convocação da seleção brasileira feminina.
Imagem: Bruno Egger / MoWA PressPia convoca Marta para a seleção brasileira.(Imagem:Bruno Egger / MoWA Press)Pia convoca Marta para a seleção brasileira.

A técnica da seleção brasileira feminina, Pia Sundhage, divulgou nesta terça-feira sua primeira convocação no comando da equipe nacional. Com Marta no elenco, as 23 jogadoras foram selecionadas para a disputa do Torneio Internacional de Futebol Feminino de Seleções. O torneio segue como passo inicial visando aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, sua primeira competição oficial. Durante a coletiva de imprensa, treinadora tratou de exaltar Marta e tudo a camisa 10 pode oferecer para a equipe.

- Marta é uma jogadora importante. Muito importante na verdade. Mas para deixar estrelas brilharem no time eu falei com ela. Ela fala sueco, conhece o estilo sueco, a cultura sueca. Eu converso muito com ela por esse motivo. E se a gente falar da Copa, sobre algumas jogadas dela, ela consegue tirar a melhor performance das outras jogadoras. Jogando em Orlando eu irei assistir a uma partida e conversar com o treinador para que estejamos na mesma página. Espero que ela consiga seu melhor desempenho nas Olimpíadas. Foi eleita a melhor tantas vezes. Ela tem o coração certo para fazer o melhor dela, é muito importante para o time - afirmou a treinadora.

A estreia de Pia Sundhage será dia 29 de agosto, contra a Argentina, às 21h30 (de Brasília), no Pacaembu, pelo Torneio Internacional de Futebol Feminino. Também disputam o quadrangular as seleções do Chile e da Costa Rica, que se enfrentarão às 19h30. Domingo, o Brasil voltará ao Pacaembu para a final, às 13h, ou a disputa do terceiro lugar, às 10h30.

- Acho que certas coisas são importantes no campo. Todo mundo tem que saber que represento o Brasil, está todo mundo te olhando. Isso vem com o idioma, com a expressão corporal que é muito importante. Tem que dar o melhor o tempo todo, tanto dentro quanto fora de campo. Se eu começo por mim mesma isso se torna contagioso. Se meu copo está sempre cheio e acreditar que a gente vai conseguir a gente vai ter melhor chance de ganhar a partida - disse a treinadora, empolgada como o novo desafio no comando da Seleção.

"Vou dedicar tempo para viajar com os times sub-20 e sub-17 quando puder. Temos jogos que terei que ir para os EUA, Noruega. Mas também é importante vê-las, é claro"
Contratada para o lugar de Oswaldo Alvarez, o Vadão, demitido após a Copa do Mundo, Pia foi apresentada oficialmente no dia 30 de julho como nova técnica do Brasil. Retornou à Suécia para organizar os últimos detalhes da mudança de pais, e voltou semana passada, a tempo de assistir no estádio a duas partidas: Internacional 1 x 1 Flamengo, pelas quartas de final do Brasileiro Feminino da primeira divisão, no sábado, e São Paulo 4 x 0 Cruzeiro, o primeiro jogo da final do Brasileiro da segunda divisão.

- Falando sobre quanto tempo vai levar (para conquistar título), nós temos essa equipe jogando agora. Espero que em alguns meses nós vamos nos sair muito bem nos Jogos Olímpicos, mas é só metade da resposta. Tenho técnico para sub-20, sub-17, a gente pode fazer a mesma coisa. A CBF acabou de anunciar dois técnicos e que iria dar suporte ao futebol feminino. Nós podemos ser táticos, saudável, forte, mas temos jogadoras técnicas. Por isso que adorei vir para cá. Juntos podemos fazer algo sensacional - lembrou a treinadora sobre a expectativa de títulos.

Antes da primeira convocação de Pia Sundhage na seleção brasileira feminina principal, a CBF anunciou as comissões técnicas das seleções de base, que estavam vagas. Jonas Urias será o técnico da seleção sub-20, tendo como auxiliar Jéssica de Lima.

Na sub-17, a ex-jogadora da seleção Simone Jatobá será a treinadora, e Lindsay Carvalho será sua auxiliar técnica. A ex-goleira da seleção Maravilha será a preparadora de goleiras da equipe sub-17.

Imagem: Bruno Egger / MoWA PressPia convoca Marta para a seleção brasileira.(Imagem:Bruno Egger / MoWA Press)Pia convoca Marta para a seleção brasileira.

A técnica da seleção brasileira feminina, Pia Sundhage, divulgou nesta terça-feira sua primeira convocação no comando da equipe nacional. Com Marta no elenco, as 23 jogadoras foram selecionadas para a disputa do Torneio Internacional de Futebol Feminino de Seleções. O torneio segue como passo inicial visando aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, sua primeira competição oficial. Durante a coletiva de imprensa, treinadora tratou de exaltar Marta e tudo a camisa 10 pode oferecer para a equipe.

- Marta é uma jogadora importante. Muito importante na verdade. Mas para deixar estrelas brilharem no time eu falei com ela. Ela fala sueco, conhece o estilo sueco, a cultura sueca. Eu converso muito com ela por esse motivo. E se a gente falar da Copa, sobre algumas jogadas dela, ela consegue tirar a melhor performance das outras jogadoras. Jogando em Orlando eu irei assistir a uma partida e conversar com o treinador para que estejamos na mesma página. Espero que ela consiga seu melhor desempenho nas Olimpíadas. Foi eleita a melhor tantas vezes. Ela tem o coração certo para fazer o melhor dela, é muito importante para o time - afirmou a treinadora.

A estreia de Pia Sundhage será dia 29 de agosto, contra a Argentina, às 21h30 (de Brasília), no Pacaembu, pelo Torneio Internacional de Futebol Feminino. Também disputam o quadrangular as seleções do Chile e da Costa Rica, que se enfrentarão às 19h30. Domingo, o Brasil voltará ao Pacaembu para a final, às 13h, ou a disputa do terceiro lugar, às 10h30.

- Acho que certas coisas são importantes no campo. Todo mundo tem que saber que represento o Brasil, está todo mundo te olhando. Isso vem com o idioma, com a expressão corporal que é muito importante. Tem que dar o melhor o tempo todo, tanto dentro quanto fora de campo. Se eu começo por mim mesma isso se torna contagioso. Se meu copo está sempre cheio e acreditar que a gente vai conseguir a gente vai ter melhor chance de ganhar a partida - disse a treinadora, empolgada como o novo desafio no comando da Seleção.

"Vou dedicar tempo para viajar com os times sub-20 e sub-17 quando puder. Temos jogos que terei que ir para os EUA, Noruega. Mas também é importante vê-las, é claro"
Contratada para o lugar de Oswaldo Alvarez, o Vadão, demitido após a Copa do Mundo, Pia foi apresentada oficialmente no dia 30 de julho como nova técnica do Brasil. Retornou à Suécia para organizar os últimos detalhes da mudança de pais, e voltou semana passada, a tempo de assistir no estádio a duas partidas: Internacional 1 x 1 Flamengo, pelas quartas de final do Brasileiro Feminino da primeira divisão, no sábado, e São Paulo 4 x 0 Cruzeiro, o primeiro jogo da final do Brasileiro da segunda divisão.

- Falando sobre quanto tempo vai levar (para conquistar título), nós temos essa equipe jogando agora. Espero que em alguns meses nós vamos nos sair muito bem nos Jogos Olímpicos, mas é só metade da resposta. Tenho técnico para sub-20, sub-17, a gente pode fazer a mesma coisa. A CBF acabou de anunciar dois técnicos e que iria dar suporte ao futebol feminino. Nós podemos ser táticos, saudável, forte, mas temos jogadoras técnicas. Por isso que adorei vir para cá. Juntos podemos fazer algo sensacional - lembrou a treinadora sobre a expectativa de títulos.

Antes da primeira convocação de Pia Sundhage na seleção brasileira feminina principal, a CBF anunciou as comissões técnicas das seleções de base, que estavam vagas. Jonas Urias será o técnico da seleção sub-20, tendo como auxiliar Jéssica de Lima.

Na sub-17, a ex-jogadora da seleção Simone Jatobá será a treinadora, e Lindsay Carvalho será sua auxiliar técnica. A ex-goleira da seleção Maravilha será a preparadora de goleiras da equipe sub-17.


Fonte Globoesporte.com

Para ler mais notícias do FlorianoNews, clique em florianonews.com/noticias. Siga também o FlorianoNews no Twitter e no Facebook

Tópicos: equipe, feminino, treinadora