Polícia e MP prendem em Floriano suspeitos de sonegação fiscal na operação Créditos Ilusórios

18/07/2019 12h36

Polícia e MP prendem em Floriano suspeitos de sonegação fiscal na operação Créditos Ilusórios.
Imagem: Divulgação/GaecoGaeco atua em operação no Piauí.(Imagem:Divulgação/Gaeco)Gaeco atua em operação no Piauí.

Duas pessoas foram presas temporariamente e mais cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos em empresas e em um escritório de contabilidade nesta quinta-feira (18) na cidade de Floriano, sendo Josué Neto Soares Costa e Rogério de Holanda Soares, das empresas Erres Empreendimentos Comercial Ltda e RR Contas.

A operação intitulada Créditos Ilusórios apura suspeitas de sonegação fiscal e foi iniciada pelo Ministério Público do Estado do Maranhão, com mandados cumpridos pelo MP e pela Polícia Civil no Piauí.

Segundo o Ministério Público, duas empresas são suspeitas de participar de um esquema milionário de sonegação fiscal operado por organização criminosa.

O grupo estaria utilizando empresas fantasmas com a finalidade de criar créditos tributários irregulares, gerando compensação fraudulenta, sonegando impostos e causando prejuízo à Fazenda Pública Estadual.

A investigação foi iniciada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Maranhão e a Polícia Civil do Maranhão.

A operação contou com a colaboração e apoio da Polícia Civil do Estado do Piauí, Polícia Militar do Piauí, Secretaria de Fazenda do Estado do Piauí e Secretaria de Fazenda do Estado do Maranhão.

Imagem: Divulgação/GaecoGaeco atua em operação no Piauí.(Imagem:Divulgação/Gaeco)Gaeco atua em operação no Piauí.

Duas pessoas foram presas temporariamente e mais cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos em empresas e em um escritório de contabilidade nesta quinta-feira (18) na cidade de Floriano, sendo Josué Neto Soares Costa e Rogério de Holanda Soares, das empresas Erres Empreendimentos Comercial Ltda e RR Contas.

A operação intitulada Créditos Ilusórios apura suspeitas de sonegação fiscal e foi iniciada pelo Ministério Público do Estado do Maranhão, com mandados cumpridos pelo MP e pela Polícia Civil no Piauí.

Segundo o Ministério Público, duas empresas são suspeitas de participar de um esquema milionário de sonegação fiscal operado por organização criminosa.

O grupo estaria utilizando empresas fantasmas com a finalidade de criar créditos tributários irregulares, gerando compensação fraudulenta, sonegando impostos e causando prejuízo à Fazenda Pública Estadual.

A investigação foi iniciada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Maranhão e a Polícia Civil do Maranhão.

A operação contou com a colaboração e apoio da Polícia Civil do Estado do Piauí, Polícia Militar do Piauí, Secretaria de Fazenda do Estado do Piauí e Secretaria de Fazenda do Estado do Maranhão.


Fonte G1 PI

Tópicos: polícia, estado, empresas