Prefeito de Floriano reage a Bolsonaro e pede para população ficar em casa

25/03/2020 14h34


Fonte Secom

Imagem: SecomJoel Rodrigues, Prefeito de Floriano.(Imagem:Secom)Joel Rodrigues, Prefeito de Floriano.

Diante do pronunciamento do presidente Bolsonaro na noite desta terça-feira (23), reiterado por ele na manhã desta quarta, não há como ficar em silêncio, na condição de gestor de Floriano, e pensando na proteção das pessoas da nossa cidade.

Repetirei quantas vezes for preciso: FIQUE EM CASA. Mantenha os mesmos cuidados e o isolamento social que o mundo inteiro propõe e segue, fruto da experiência dos países atingidos anteriormente e dos infectologistas e maiores profissionais de saúde do mundo e levando em consideração todo o caos nos lugares que já atingiram fases adiante das consequências do coronavirus, com milhares de mortos, doentes e o sistema de saúde em colapso.

Assim como a esmagadora maioria dos prefeitos, governadores e secretários de saúde, também repudiamos a fala do presidente, que, de forma irresponsável, tenta colocar a economia em primeiro lugar, deixando a saúde das pessoas em segundo plano. Depois pensamos em como resolver as baixas na economia.

Não; Não vamos voltar para as escolas, para o trabalho, para as ruas, não vamos relaxar. A situação é gravíssima e ainda estamos no começo. O número de casos confirmados e de mortos só cresce no Brasil. Continuemos em casa, com constante processo de higienização, sem contato com o mundo externo e com saída apenas nos casos excepcionais e de extrema necessidade.

O presidente quer que nos espelhemos nas decisões de Donald Trump, nos Estados Unidos que, todos sabem, pode se transformar no epicentro da doença no mundo, nos próximos dias. Não escutem o presidente Bolsonaro. Escutem a razão, o coração e o mundo.

Joel Rodrigues – Prefeito de Floriano

Tópicos: presidente, saúde, mundo