Percentual de famílias endividadas sobe pelo 5º mês seguido

12/06/2019 08h13

Percentual de famílias endividadas sobe pelo 5º mês seguido.
Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarPercentual de famílias endividadas sobe pelo 5º mês seguido.(Imagem:Divulgação)

O endividamento das famílias registrou a quinta alta consecutiva em maio, de acordo com um levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) na última terça-feira (11).

No mês passado, o percentual de famílias brasileiras endividadas alcançou 63,4%, um aumento de 0,7 ponto percentual (p.p.) em relação a abril (62,7%). Trata-se do maior percentual desde setembro de 2015 (63,5%).

Na comparação com maio do ano passado, o crescimento apurado foi de 4,4 pontos percentuais. O indicador considera dívidas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro.

Já a proporção de famílias com contas ou dívidas em atraso, ou seja, inadimplentes, passou de 23,9% em abril para 24,1% maio, o maior percentual desde maio de 2018.

O número de famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas em atraso, permanecendo inadimplentes, ficou estável em 9,5% na comparação com o mês anterior, e teve uma baixa de 0, 4 p.p. na comparação com maio de 2018 (9,9%).

O cartão de crédito foi mais uma vez apontado como o principal tipo de dívida por 78,6% das famílias endividadas, seguido por carnês (15,8%) e financiamento de carro (10,5%).


Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarPercentual de famílias endividadas sobe pelo 5º mês seguido.(Imagem:Divulgação)

O endividamento das famílias registrou a quinta alta consecutiva em maio, de acordo com um levantamento divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) na última terça-feira (11).

No mês passado, o percentual de famílias brasileiras endividadas alcançou 63,4%, um aumento de 0,7 ponto percentual (p.p.) em relação a abril (62,7%). Trata-se do maior percentual desde setembro de 2015 (63,5%).

Na comparação com maio do ano passado, o crescimento apurado foi de 4,4 pontos percentuais. O indicador considera dívidas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro.

Já a proporção de famílias com contas ou dívidas em atraso, ou seja, inadimplentes, passou de 23,9% em abril para 24,1% maio, o maior percentual desde maio de 2018.

O número de famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas em atraso, permanecendo inadimplentes, ficou estável em 9,5% na comparação com o mês anterior, e teve uma baixa de 0, 4 p.p. na comparação com maio de 2018 (9,9%).

O cartão de crédito foi mais uma vez apontado como o principal tipo de dívida por 78,6% das famílias endividadas, seguido por carnês (15,8%) e financiamento de carro (10,5%).



Fonte G1

Para ler mais notícias do FlorianoNews, clique em florianonews.com/noticias. Siga também o FlorianoNews no Twitter e no Facebook