Cícero Magalhães critica comando da operação Lava Jato

11/06/2019 10h51

Cícero Magalhães critica comando da operação Lava Jato.
Imagem: AlepiClique para ampliarDeputado Cícero Magalhães (PT)(Imagem:Alepi)Deputado Cícero Magalhães (PT)

O diálogo do atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, com o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, onde eles teriam trocado mensagens de texto privadas, gravações em áudio, vídeos, fotos, documentos judiciais e outros itens compartilhados entre os dois, refletiu na fala dos deputados da base governista, nesta manhã de segunda-feira (10), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí.

O deputado Cícero Magalhães (PT) foi a tribuna para dizer que está preocupado com o momento em que o Brasil vive hoje, referindo-se ao fato da divulgação da conversa do ministro e do promotor de Justiça. Primeiramente o parlamentar fez uma explanação sobre a situação do ex-presidente Lula, que segundo ele, passou parte da sua vida, sofrendo perseguições políticas.

Magalhães relatou programas socais, realizados na gestão do ex-presidente em seus mandatos e disse que Lula saiu do poder com quase 80% (oitenta) de aprovação da população brasileira. Ele disse ainda que Lula tirou cerca de 40 (quarenta) milhões de pessoas da pobreza e que a sua sucessora, a ex-presidente Dilma, deu continuidade a sua gestão e fez uma nação de pleno emprego e continuidade também aos programas sociais.

O deputado disse que houve um plano diabólico, para que o presidente Lula não concorresse às eleições passadas, para presidente da República. Ele lembrou das palavras do Papa Francisco, em carta enviada A Lula, na cadeia, sobre o ex-presidente ter paciência e que a verdade prevalecerá.

Magalhães disse também que falta caráter nessa gente que se organizou como alternativa de poder, para prejudicar o ex-presidente Lula e que tem que haver punição para o juiz Sérgio Moro e para o coordenador da Lava Jata, bem como para todos que participaram da organização, para impedir que o ex-presidente fosse impedido de concorrer as eleições presidenciais.

Imagem: AlepiClique para ampliarDeputado Cícero Magalhães (PT)(Imagem:Alepi)Deputado Cícero Magalhães (PT)

O diálogo do atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, com o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, onde eles teriam trocado mensagens de texto privadas, gravações em áudio, vídeos, fotos, documentos judiciais e outros itens compartilhados entre os dois, refletiu na fala dos deputados da base governista, nesta manhã de segunda-feira (10), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí.

O deputado Cícero Magalhães (PT) foi a tribuna para dizer que está preocupado com o momento em que o Brasil vive hoje, referindo-se ao fato da divulgação da conversa do ministro e do promotor de Justiça. Primeiramente o parlamentar fez uma explanação sobre a situação do ex-presidente Lula, que segundo ele, passou parte da sua vida, sofrendo perseguições políticas.

Magalhães relatou programas socais, realizados na gestão do ex-presidente em seus mandatos e disse que Lula saiu do poder com quase 80% (oitenta) de aprovação da população brasileira. Ele disse ainda que Lula tirou cerca de 40 (quarenta) milhões de pessoas da pobreza e que a sua sucessora, a ex-presidente Dilma, deu continuidade a sua gestão e fez uma nação de pleno emprego e continuidade também aos programas sociais.

O deputado disse que houve um plano diabólico, para que o presidente Lula não concorresse às eleições passadas, para presidente da República. Ele lembrou das palavras do Papa Francisco, em carta enviada A Lula, na cadeia, sobre o ex-presidente ter paciência e que a verdade prevalecerá.

Magalhães disse também que falta caráter nessa gente que se organizou como alternativa de poder, para prejudicar o ex-presidente Lula e que tem que haver punição para o juiz Sérgio Moro e para o coordenador da Lava Jata, bem como para todos que participaram da organização, para impedir que o ex-presidente fosse impedido de concorrer as eleições presidenciais.


Fonte Alepi

Veja mais notícias sobre Política, clique em florianonews.com/politica

Tópicos: presidente, deputado, sergio